domingo, 21 de dezembro de 2008

Jena


Saimos da festa da Aiesec na sexta-feira às 23h e fomos direto para Jena, para um Reception Weekend da Aiesec.

Alugamos um carro - o mais barato que tinha - e era um Mercedes :)

Entre músicas empolgadas com todos cantando e dançando e dormidas, chegamos em Jena às 4h da manhã. Acordamos a Tina, a menina responsável por nos acomodar por lá.
A primeira impressão que tivemos: Jena definitivamente pertencia à Alemanha oriental. O apartamento onde ficamos hospedados fazia parte de um conjunto de prédios todos iguais que remetiam muito à idéia que eu tinha de comunismo.

Dormimos por poucas horas nos sacos de dormir na sala do apartamento e depois fomos tomar café da manhã e nos preparar para um City Tour. Haviam outros intercambistas: um italiano de Sicilia, um espanhol de Barcelona e voilà, três outros brasileiros.

O tour pela cidade foi conduzido por uma guia local, que contou muito da história. É estranho pensar que a maioria das construções já estavam lá antes mesmo de o Brasil ser "descoberto".


Jena é uma cidade muito pequena, mas tem um traço bem marcante: mistura antiguidade com tecnologia. É famosa por ser a maior produtora de materiais ópticos (como lentes) do mundo - ao menos foi o que os moradores de lá me disseram...




O pessoal de Hamburgo com um... não lembro o que é, mas tem lentes ali.
Yang - China, Paulina - Polônia (mas não é intercambista, ela mora em Hamburgo), Tatiana - Rússia, eu, Sina - Irã.


Fomos então de trem até Erfurt, que é a capital do estado de Thuringia. Eles têm uma feira de Natal muito famosa. (e lotada de gente, por sinal...)


Estava tudo muito bonito e tal, mas fomos avisados pelo pessoal da Aiesec que teríamos 3 horas livres por lá, porque andar com todo mundo junto no meio da multidão não daria certo. Yang e eu então tivemos a brilhante idéia de subir um morro que tinha ali.


Que bom que tivemos essa idéia. Foi uma das vistas mais bonitas que já tive. A foto realmente não consegue mostrar quão lindo ver tudo aquilo lá de cima era. Foi muito especial e a imagem vai ficar guardada na minha cabeça por muito tempo.

Além do que, foi ótimo ver neve. Em Hamburgo temos muito frio e uns flocos de vez em quando, mas a neve nunca fica no chão.

Quase congelamos durante aquelas 3 horas, mas valeu a pena. Comemos Bratwurst e tomamos Glühwein (vinho quente com tempero), o que é muito típico alemão. Ficamos bastante tempo procurando algum lugar com um banheiro onde não tivessemos que pagar (tem desperdício de dinheiro maior que esse?), mas infelizmente o fato de cobrar para usar banheiros em restaurantes também é bem típico alemão.

Depois fomos patinar no gelo. Eu tinha lembranças muito boas disso da época da Suíça e achei que daria conta. Que nada. Fiquei com muito medo (especialmente porque não tinha ferro ao redor do rinque para se segurar) e quase não consegui patinar. De alguma forma o meu maior medo de todos é que eu caia e alguém passe por cima dos meus dedos e corte eles. Pior é que acho que foi o pai que colocou esse medo em mim, porque me lembro de ele me aconselhando a logo levantar as mãos caso eu caisse enquanto patinava quando era pequena.


Voltamos para Jena e subimos no prédio mais alto deles, que tinha uma vista linda para a cidade. Pena que realmente as fotos desse tipo de lugar não ficam legais, mas a experiência é válida.
Fomos para o apartamento e dormimos muuuito bem. (Na noite anterior todos passaram frio e não entendíamos o porquê. Até que vimos que uma janela estava aberta...)

Na manhã seguinte fizemos a atividade mais bizarra para um domingo de manhã: jogamos boliche. Eu estava tão sonolenta que acabei nem jogando, mas meu time (talvez por causa disso) ganhou. (Comentário aleatório: por que será que os sapatos de boliche sempre têm cores tão ridículas?)


Para a despedida, uma foto de grupo...


E o momento auge do final de semana: Som alto no carro e... Tunak Tunak (uma dança típica da Aiesec que se conhece no mundo todo) na frente de um SPA silencioso em um domingo de manhã.

video

Um comentário:

Paula Puhl disse...

Vitória! Te desejo tudo de bom na tua viagem e estou acompanhando o bolg sempre que dá! Um feliz natal para ti e continue a mandar notícias. Abraços!